27 de fevereiroData conscientiza mundo sobre esforços repetitivos e distúrbios relacionados ao trabalho

Stressed business woman suffering from wrist pain, Office syndrome concept

Especialistas comentam sobre as LER/DORT e como preveni-las corretamente dentro e fora do ambiente corporativo

Nesta quarta-feira (28), o mundo voltará sua atenção para o Dia Mundial de Combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT). Esta data destaca a importância da prevenção e conscientização sobre os riscos dessas condições que afetam milhões de trabalhadores em diferentes setores.

As LER/DORT representam um conjunto de doenças que afetam músculos, tendões, ligamentos, nervos e articulações, resultantes de movimentos repetitivos, posturas inadequadas e esforços excessivos no ambiente de trabalho. Com o avanço da tecnologia e a predominância de atividades laborais que exigem o uso constante de dispositivos eletrônicos, a incidência dessas condições tem aumentado significativamente.

Segundo o fisioterapeuta e professor da área, Murilo Ribeiro, as LER/DORT representam um problema de saúde pública que requer atenção constante. O especialista é docente da Universidade Potiguar (UnP), integrante do maior e mais inovador ecossistema de qualidade do Brasil: o Ecossistema Ânima.

“É fundamental conscientizar os trabalhadores sobre a importância da ergonomia no ambiente de trabalho, promovendo a adaptação correta dos postos de trabalho, como ajustes precisos na altura do monitor e da cadeira, por exemplo, pausas para descanso e a prática de exercícios físicos que fortaleçam a musculatura e previnam essas lesões,” destaca.

Por outro lado, Ribeiro enfatiza a responsabilidade dos empregadores em criar condições propícias para o desempenho das atividades profissionais, minimizando os riscos de desenvolvimento dessas doenças. O professor ressalta ainda a necessidade de investimentos em políticas de saúde ocupacional e programas de prevenção.

“A abordagem preventiva é a chave para reduzir a incidência das LER/DORT. Campanhas educativas, treinamentos e a implementação de medidas ergonômicas são medidas essenciais para preservar a saúde de todos. A colaboração entre todos é essencial para criar ambientes de trabalho mais saudáveis e produtivos. Afinal, a promoção da qualidade de vida no trabalho é um investimento valioso para a sociedade, frisa o docente.

Hábitos saudáveis

A contribuição de um profissional de educação física pode ser valiosa para a prevenção das LER/DORT. Esse especialista pode incorporar uma rotina de exercícios específicos no dia a dia para fortalecer os músculos.

“A prática regular de atividades físicas é uma peça fundamental na prevenção de lesões musculoesqueléticas. Exercícios que fortalecem a musculatura envolvida nas tarefas diárias, como os membros superiores, inferiores e o core, são essenciais para promover a estabilidade e resistência necessárias durante a jornada de trabalho”, explica o professor de Educação Física da UnP, Leandro Medeiros da Silva.

Silva também ressalta a importância de exercícios que envolvam o alongamento e fortalecimento da região cervical e lombar, áreas frequentemente afetadas pelas LER/DORT. “Incorporar rotinas simples de alongamento e fortalecimento pode melhorar a postura, reduzir a tensão muscular e prevenir dores crônicas relacionadas ao trabalho repetitivo,” opina.

Além disso, ele sugere a inclusão de pausas ativas ao longo do dia, com exercícios simples que podem ser realizados no próprio local de trabalho. “Movimentos como rotação de ombros, flexão e extensão de pulsos, e pequenas caminhadas podem estimular a circulação sanguínea e minimizar a sobrecarga nos músculos, contribuindo para a prevenção das LER/DORT”, pontua Leandro.

Sobre a Universidade Potiguar – UnP 

A UnP é a única universidade privada do Estado do Rio Grande do Norte e integrante do maior e mais inovador ecossistema de qualidade do Brasil: o Ecossistema Ânima. Com 42 anos de atividades, possui milhares de alunos entre os campi em Natal e Mossoró, oferecendo cursos de graduação, pós-graduação lato sensu, Mestrados e Doutorados. Também contribui para democratização do ensino superior ao disponibilizar uma oferta de cursos digitais com diversos polos dentro e fora do Rio Grande do Norte. Como formadora de profissionais, a instituição tem compromisso com a cidadania, sempre pautada nos valores éticos, sociais, culturais e profissionais. Este propósito direciona o desenvolvimento e a prática de seu projeto institucional e dos projetos pedagógicos dos cursos que oferece para a comunidade. Para mais informações: www.unp.br.

Sobre a Ânima Educação
Com o propósito de transformar o Brasil pela educação, a Ânima é o maior e o mais inovador ecossistema de ensino de qualidade do país, com um portfólio de marcas valiosas e um dos principais players de educação continuada na área médica. A companhia é composta por mais de 400 mil estudantes, distribuídos em 18 instituições de ensino superior e em mais de 700 polos educacionais por todo o Brasil. Integradas também ao Ecossistema Ânima estão marcas especialistas em suas áreas de atuação, como HSM, HSM University, EBRADI (Escola Brasileira de Direito), Le Cordon Bleu (SP), SingularityU Brazil, Inspirali e Learning Village, primeiro hub de inovação e educação da América Latina, além do instituto Ânima.

Em 2022, a Ânima foi um dos destaques do Prêmio Valor Inovação – parceria do jornal Valor Econômico e a Strategy&, consultoria estratégica da PwC – figurando no ranking de empresas mais inovadoras do Brasil no setor de educação. Além disso, o CEO, Marcelo Battistela Bueno, foi premiado como Executivo de Valor, no setor de Educação, no Prêmio Executivo de Valor 2022, que elege os gestores que se destacaram à frente de empresas e organizações. A companhia também se destacou no Finance & Law Summit Awards – FILASA, em 2022, como Melhor Departamento de Compliance. Em 2021, a organização educacional foi destaque no Guia ESG da revista Exame como uma das vencedoras na categoria Educação. Desde 2013, a companhia está na Bolsa de Valores, no segmento de Novo Mercado, considerado o de mais elevado grau de governança corporativa.