22 de novembroFUTURAS CIENTISTAS: Alunas da rede estadual têm pesquisa sobre alimentos sem glúten publicada em livro de segurança alimentar

Estudo foi realizado durante o Programa Futuras Cientistas, do Governo Federal, e apresentou produtos para celíacos

Uma pesquisa protagonizada por cinco alunas do Ensino Médio de escolas públicas do Rio Grande do Norte rendeu a elas a publicação inédita em livro sobre segurança alimentar.

Sob a perspectiva de preparos sem glúten para celíacos à base de produtos regionais, o estudo foi realizado durante a participação das estudantes no Programa Futuras Cientistas em janeiro de 2023.

A iniciativa foi executada pelo Programa de Pós-graduação em Biotecnologia da Universidade Potiguar (PPGB/UnP), em Natal, com coordenação geral do Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (CETENE), com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

As alunas envolvidas na pesquisa são Mariana Vitória Lima da Silva e Kelly Claire Alves do Nascimento (Escola Estadual Professor Paulo Freire de Baía Formosa, distante cerca de 97 quilômetros da capital), Maria Eduarda de Almeida Bezerra (Escola Estadual Santos Dumont de Parnamirim, região Metropolitana), Dandara Clarice Felix Targino e Letícia Nicole Ferreira de Araújo (Escola Estadual Doutor Antônio de Sousa de Parnamirim).

Sob a tutoria das professoras pesquisadoras doutoras Maria Aparecida Medeiros Maciel e Amália Cinthia Meneses do Rêgo, e os alunos do PPGB Rosildo da Silva e Ionne Martins Soares Dantas, as futuras cientistas avaliaram as características físico-químicas de biomassas isentas de glúten preparadas com macaxeira. Este foi o primeiro contato das jovens com o mundo acadêmico e científico.

Devido ao aumento constante de pessoas com intolerância ou alergia ao glúten, a pesquisa apresentou produtos como biomassas, farinhas e até biscoitos em formato redondo produzidos com macaxeira e que podem ser consumidos por esse público sem prejudicar a digestão.

“Para se ter uma ideia, os produtos preparados podem ser amplamente utilizados na forma in natura, ou seja, como pó-desidratado, como suplemento alimentar ou ainda podem ser formuladas para preparar diversos produtos de panificação, ampliando as possibilidades do setor alimentício que atende não apenas doentes celíacos, bem como indivíduos holísticos que consomem preferencialmente alimentos naturais”, destaca a professora Aparecida.

Sobre o livro

O estudo tem 18 páginas e foi intitulado ‘Utilização da matéria prima Manihot esculenta Crantz para gerar produtos nutricionais isentos de glúten’. O artigo pode ser conferido no livro ‘Desafios e estratégias para segurança alimentar mundial – Volume 3, da editora Amplla’. Para ler o material na íntegra, basta acessar o link: 3https://ampllaeditora.com.br/books/2023/10/SegurancaAlimentarV3.pdf.

“A participação dessas jovens é um marco para a ciência e demonstra um futuro promissor. O Rio Grande do Norte tem muito disso. Precisamos investir cada vez mais no ensino de base, na ciência e oferecer oportunidades aos estudantes que ainda vão chegar na universidade”, frisa a professora Amália.

Sobre a Universidade Potiguar – UnP 

A UnP é a única universidade privada do Estado do Rio Grande do Norte e integrante do maior e mais inovador ecossistema de qualidade do Brasil: o Ecossistema Ânima. Com 42 anos de atividades, possui milhares de alunos entre os campi em Natal e Mossoró, oferecendo cursos de graduação, pós-graduação lato sensu, Mestrados e Doutorados. Também contribui para democratização do ensino superior ao disponibilizar uma oferta de cursos digitais com diversos polos dentro e fora do Rio Grande do Norte. Como formadora de profissionais, a instituição tem compromisso com a cidadania, sempre pautada nos valores éticos, sociais, culturais e profissionais. Este propósito direciona o desenvolvimento e a prática de seu projeto institucional e dos projetos pedagógicos dos cursos que oferece para a comunidade. Para mais informações: www.unp.br.

Sobre a Ânima Educação
Com o propósito de transformar o Brasil pela educação, a Ânima é o maior e o mais inovador ecossistema de ensino de qualidade do país, com um portfólio de marcas valiosas e um dos principais players de educação continuada na área médica. A companhia é composta por mais de 400 mil estudantes, distribuídos em 18 instituições de ensino superior e em mais de 700 polos educacionais por todo o Brasil. Integradas também ao Ecossistema Ânima estão marcas especialistas em suas áreas de atuação, como HSM, HSM University, EBRADI (Escola Brasileira de Direito), Le Cordon Bleu (SP), SingularityU Brazil, Inspirali e Learning Village, primeiro hub de inovação e educação da América Latina, além do instituto Ânima.

Em 2022, a Ânima foi um dos destaques do Prêmio Valor Inovação – parceria do jornal Valor Econômico e a Strategy&, consultoria estratégica da PwC – figurando no ranking de empresas mais inovadoras do Brasil no setor de educação. Além disso, o CEO, Marcelo Battistela Bueno, foi premiado como Executivo de Valor, no setor de Educação, no Prêmio Executivo de Valor 2022, que elege os gestores que se destacaram à frente de empresas e organizações. A companhia também se destacou no Finance & Law Summit Awards – FILASA, em 2022, como Melhor Departamento de Compliance. Em 2021, a organização educacional foi destaque no Guia ESG da revista Exame como uma das vencedoras na categoria Educação. Desde 2013, a companhia está na Bolsa de Valores, no segmento de Novo Mercado, considerado o de mais elevado grau de governança corporativa.